quarta-feira, 3 de junho de 2009

Praias selvagens são as mais contaminadas Poluição menos frequente do que em zonas balneares muito frequentadas


A areia das praias selvagens portuguesas está mais contaminada com fungos e bactérias do que a das zonas balneares muito frequentadas, segundo análises microbiológicas do Instituto Ricardo Jorge que revelam ainda uma melhoria da qualidade dos areais nos últimos três anos.

«Ao contrário do que se pensava, as praias selvagens não são melhores», disse à Lusa João Brandão, do departamento de doenças infecciosas do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, uma das entidades que colabora com a Associação Bandeira Azul no programa de monitorização da qualidade das areias das zonas balneares.

As amostras recolhidas em praias de difícil acesso, muitas das quais alcançáveis apenas de barco, revelaram que estes areais não são de melhor qualidade do que os das praias mais frequentadas, uma conclusão que surpreendeu até os técnicos do Instituto Ricardo Jorge.

«A razão é só uma: não há nessas praias selvagens qualquer intervenção de limpeza», explicou João Brandão.

Sem comentários:

Enviar um comentário